Como contratar um bom funcionário

Como contratar um bom funcionário
Um dos grandes desafios das empresas é conseguir contratar pessoas que atendam às necessidades da vaga a ser preenchida. Se a contratação for malfeita e uma pessoa inadequada entrar na empresa, o prejuízo poderá ser enorme. Por demorar alguns meses para descobrir que o novo funcionário não é adequado à vaga, a companhia desperdiçará todo o salário pago, o tempo e a energia que investiu em treinamento do funcionário e os valores para um novo recrutamento. E ainda pode perder grandes oportunidades de mercado, que não duram para sempre. 

Para evitar esse tipo de erro e maximizar as chances de realizar uma contratação certeira, alguns passos importantes devem ser seguidos. Mesmo não sendo etapas complexas, existem empresas que não tomam o cuidado que deveriam com esse assunto e às vezes utilizam critérios errados de contratação, trazendo para seu quadro pessoas incompatíveis com o perfil que procuram. 

É necessário saber a importância de acertar no recrutamento. Às vezes, por não organizar um tempo adequado para entrevistar um candidato, você corre o risco de não se preparar para a entrevista corretamente. Deve-se saber que cada minuto investido em conhecer bem um pretendente pode economizar seu tempo e dinheiro no futuro. 

Dada a importância desse processo, o primeiro passo é definir exatamente o que se procura. Ajude o RH de sua empresa na busca por currículos certeiros. Você precisa de que tipo de experiência? Quantos anos trabalhando no setor? Qual a faixa salarial que pode pagar? Qual a formação mínima? Em quais empresas seria o ideal ele ter trabalhado? Respostas para essas perguntas são muito importantes para nortear a primeira busca por currículos. 

O segundo passo é a analise do currículo. Muita informação pode ser retirada do documento para verificar se o candidato tem potencial para se encaixar no perfil procurado e evitar que você marque uma entrevista desnecessariamente. 

Após aprovar um currículo, prepare-se bem para a entrevista. Infelizmente, essa é uma das etapas mais esquecidas. Exatamente o que você quer verificar? Se são conhecimentos técnicos, que tal montar uma prova? Se é experiência, anote detalhadamente o que precisa perguntar sobre o trabalho anterior. Quanto melhor souber o que precisa descobrir sobre o candidato, mais direcionadas e objetivas serão suas perguntas. Antes da entrevista, imagine o candidato trabalhando. Verifique quais serão seus principais desafios e quais características são essenciais para enfrentá-los. Anote, antes de iniciar a conversa, tudo o que deve ser verificado. Isso o tornará um entrevistador muito mais eficiente e maximizará suas chances de sucesso. 

Uma vez que o candidato seja aprovado nessa fase, inicie a parte mais importante do processo: a pesquisa por referências. Lembre-se de que você só conversou com o candidato por poucas horas. É muito mais importante perguntar para quem teve contato com ele durante anos, geralmente seu ex-chefe. As referências devem ter um cuidado muito especial para serem efetivas. Não caia no erro de simplesmente “bater um papo” com o ex-chefe do candidato. Antes de ligar, esteja preparado com as perguntas certas. Saiba explorar vários campos de informação, como a ética, o comprometimento, a cooperação com os colegas e a capacidade de realização do candidato. 

Mas as perguntas mais eficientes nas referências são aquelas que comparam o candidato com outros funcionários com quem que o ex-chefe dele teve contato. O profissional estava acima ou abaixo da média das outras pessoas do time? O candidato era um dos seus melhores técnicos ou ficava na média? Ele se destacava de alguma maneira? Esse tipo de pergunta comparativa por colocar a pessoa que dá as referencias em uma posição mais incômoda, mas tem o poder de dar informações muito mais precisas sobre o candidato. 

Somente após ter referências satisfatórias realize a contratação. É extremamente arriscado contratar alguém sem elas, pois com poucas horas de entrevistas é difícil conhecer bem o candidato. É muito mais fácil para ele mentir ou esconder seus defeitos nas entrevistas do que para os seus ex-colegas e chefes. 

O ativo mais importante de qualquer empresa são os funcionários que lá trabalham. Por isso, contratar as pessoas certas é extremamente importante para o sucesso. Como vimos, contratar bem não é um processo complexo e difícil, mas é essencial ser cuidadoso e metódico e ter a consciência de que cada minuto investido na contratação evitará o desperdício de de esforço e dinheiro. Invista seu tempo principalmente na preparação da entrevista e na pesquisa por referências e você terá chances muito maiores de ser assertivo e colaborar com o crescimento muito mais rápido de sua empresa.

*Renato Feder é graduado em Administração de Empresas pela FGV, mestre em Economia pela USP, professor da Universidade Mackenzie e empresário há oito anos.