Como ser um bom gestor mesmo sendo muito jovem?

Como ser um bom gestor mesmo sendo muito jovem?
Muitos jovens alcançam cargos de gestão dentro do ambiente corporativo bem antes de completarem 30 anos de idade. Porém, a posição de liderança vem acompanhada do aumento da responsabilidade e requer o desenvolvimento de novas habilidades. Confira neste artigo como o jovem pode se preparar para ser um bom gestor.
Conheça a equipe
Um dos desafios dos jovens ao assumirem um cargo de gestão é lidar com pessoas bem diferentes. Em uma equipe, cada profissional tem um perfil comportamental: alguns são extrovertidos, outros mais calados, uns muito focados e outros mais agitados.
O gestor precisa respeitar o jeito de ser de cada um e saber liderar todos eles. Isso não quer dizer que ele deve deixar a pessoa acomodada, mas compreender como motivá-la a se desenvolver e render mais conforme as suas aptidões.
Outra causa de dificuldade está no choque de gerações. Muitas vezes, o jovem terá que liderar profissionais mais experientes, de 1 ou 2 gerações anteriores. Veja que é uma questão de equilíbrio. É preciso valorizar quem conhece o mercado, mas também encontrar uma forma de inserir visões novas na empresa.
O jovem gestor deve se manter aberto ao diálogo, pois a troca de vivências entre gerações diferentes resultará em benefícios para ambas as partes.
Melhore a sua comunicação
Por falar em diálogo, a comunicação é outro ponto de desafio para o jovem gestor. Saber passar a mensagem necessária para a sua equipe e também estar aberto a ouvir opiniões contrárias requer prática.
Um bom gestor não deve se isolar em sua mesa de trabalho, esperando que tudo corra bem apenas porque envia e-mails com solicitações e cobra as entregas ao final do prazo.
Se você é um jovem gestor ou pretende ser, fique ciente de que deverá estar presente na vida dos seus funcionários e encontrar espaço para tomar um café ou almoçar com eles. Isso ajuda a criar proximidade, que é fundamental para a comunicação fluir bem.
Adquira uma visão sistêmica
Mesmo para quem se formou em uma área de conhecimento abrangente, a visão sistêmica do negócio é só conquistada com um certo tempo de empresa ou circulando pelas diversas áreas.
A maioria dos jovens não possui essa visão mais ampla e vai precisar desenvolvê-la. Tendo uma visão sistêmica, é possível entender a fundo como a sua área impacta os demais setores da companhia e vice-versa. Isso faz a diferença na hora de tomar decisões ou de mostrar a importância do seu setor em uma reunião de resultados com outros gestores.
Esteja disposto a aprender
O gestor bem-sucedido conserva a disposição para aprender sempre. Ele tem consciência de que não sabe tudo e que dar espaço para outra pessoa lhe ensinar não demonstra fragilidade e sim competência para trabalhar em equipe, numa troca constante.
Por isso, o jovem gestor não deve cair na armadilha da pretensão do conhecimento. Por exemplo, se a empresa oferece um treinamento que o jovem considera mais conservador, ele deve deixar o preconceito de lado e participar com empenho.

Buscar absorver ao máximo as informações transmitidas nessas ocasiões vai ajudar a enfrentar os obstáculos que surgem no dia a dia.
Disponha-se a ensinar
Por outro lado, passar adiante o que sabe também é uma das atribuições do gestor consciente. Se for preciso, o jovem gestor deve explicar para a sua equipe como se realiza determinada tarefa de forma mais eficaz.
Mostrar que está disposto a contribuir com o desenvolvimento de todos, seja tirando uma dúvida ou dando treinamento sobre um novo software, por exemplo, é uma das qualidades de um gestor competente.
O jovem não deve ter medo de soltar a informação e deixar que os outros aprendam. Afinal, quem centraliza tudo não tem tempo suficiente para analisar os indicadores e tomar decisões gerenciais. É preciso saber delegar.
Encontre um mentor
Quem atingiu altos patamares em uma companhia contou com a orientação de outros profissionais que já haviam trilhado o mesmo caminho. Por isso, é importante o jovem ter um mentor que o apoie, mas que também seja capaz de apontar onde ele possa estar falhando.
Peça feedback
Muitas empresas possuem programas de avaliação de desempenho. Mas caso a empresa onde o jovem trabalha não tenha, ele pode e deve pedir ao seu gestor imediato feedbacks sobre a sua atuação.
O feedback pode ser dado de maneira informal, em um bate papo no intervalo para o almoço, por exemplo. O importante é estar aberto a ouvir e a refletir sobre as possíveis críticas recebidas.
Como visto neste artigo, os desafios para ser um bom gestor são muitos e podem ser ainda maiores quando se é jovem. Além do autoconhecimento, é necessário ter disposição para aprimorar as habilidades técnicas e para desenvolver as comportamentais.  
Se você é um jovem profissional e pretende se tornar (ou já é) gestor, coloque essas dicas em prática e verá melhorias em seu desempenho profissional.
E se você está buscando um jovem gestor para a sua empresa, compreender os desafios que essa geração enfrenta pode ajudar a conhecer melhor os talentos disponíveis no mercado.
Conte sempre com a Agiliza RH para alavancar a sua carreira ou para encontrar talentos para a sua empresa!