Como melhorar a sua comunicação?

Como melhorar a sua comunicação?
No ambiente de trabalho, é fundamental manter uma boa comunicação interpessoal. Mas essa tarefa pode ser bastante desafiadora. Quem nunca foi mal interpretado ou entendeu errado o que o colega disse? Para ajudar você a melhorar a sua comunicação, confira as dicas deste artigo.
A primeira coisa para a comunicação ser produtiva para todos os envolvidos é abandonar a ideia de competição, de falar para provar que está com a razão e sair da conversa como “o vencedor”. Esteja aberto para estabelecer um diálogo verdadeiro, no qual existe uma troca de informações com respeito a ambas as partes.
Método eficaz
Uma técnica eficaz para que a conversa seja clara é primeiro ouvir o que a pessoa tem a dizer e depois repetir o que ela falou. Por exemplo, seu colega de trabalho lhe explicou como funciona um novo equipamento. Você ouve atentamente. Para não ficarem dúvidas, diz a ele: Obrigada pela explicação. Então, devo usar esta máquina assim e assim (repita para a pessoa o que você entendeu).
Outro exemplo: em uma reunião, após seu colega apresentar um projeto, diga a ele o que você entendeu sobre o assunto e pergunte se é isso mesmo. Você pode dizer: “eu entendi que...”. E finalizar, perguntando: é isso mesmo?
As suas colocações, tanto ao repetir o que a pessoa falou quanto ao fazer a pergunta de confirmação, devem ser feitas com tranquilidade e um tom normal de voz. Manter a atenção e a cordialidade na fala ajuda no entendimento, pois a outra pessoa se sente acolhida e mais disposta a contribuir para o diálogo saudável.
Por outro lado, se você usa essa técnica com uma expressão muito séria ou aumentando o tom de voz, o efeito pode ser contrário. A pessoa pode se sentir cobrada por você. O intuito da técnica é aumentar o entendimento e não transformar a conversa em um inquérito. Por isso, tenha calma, fale pausadamente e ouça o que o outro tem a dizer.
Conforme você se mostra interessado no que a pessoa tem a dizer, a tendência é que ela se abra. A maioria das pessoas se sente mais confortável para falar o que pensa quando recebe uma atenção genuína, quando sabe que não será bombardeada com acusações.
Você ouve e depois fala
O próximo passo dessa mesma técnica é perguntar se a pessoa terminou de contar tudo o que gostaria. Em caso positivo, você pode dizer que também gostaria de falar, seja explicando algo sobre o trabalho ou dizendo como se sente em relação a um fato ocorrido.
Pergunte se a pessoa está aberta a lhe ouvir. Se ela estiver, é a sua vez de se expressar. Diga com tranquilidade e sinceridade, qual é a sua posição sobre o tema discutido. Quando você terminar de falar, peça à pessoa que lhe conte o entendeu.
Nesta altura da conversa, você pode dizer: “para ter certeza de que eu fui claro, você pode me contar o que entendeu de tudo o que eu disse?”. Assim, você pode verificar se a pessoa realmente compreendeu a sua mensagem ou se houve algum mal-entendido. Fazendo isso, você evitará dificuldades futuras.
Ao pedir que o outro repita para você o que entendeu, pode ser que ele resista ou se não mostre interessado em fazer isso. Muitas pessoas já cortam logo, dizendo: “ok, já entendi”.
Se isso acontecer, mantenha a compreensão e peça de uma outra forma. Você pode dizer que gostaria mesmo que a pessoa lhe dissesse o que compreendeu da sua fala. Se precisar, explique que isso é muito importante para saber se você conseguiu ser claro e que, caso haja dúvidas, você está disposto a esclarecer.
Considere estes pontos ao se comunicar:
  1. Ouça com atenção o que o outro diz;
  2. Repita o que entendeu e pergunte à pessoa se é isso mesmo;
  3. Pergunte se a pessoa quer escutar o que você tem a dizer. Em caso positivo, fale.
  4. Peça para a pessoa repetir o que você disse a fim de verificar se a comunicação foi bem-sucedida.
 
Além disso, é fundamental ter a consciência de que cada pessoa tem o seu próprio jeito de se comunicar, de pensar e de sentir.
Para que uma conversa flua produtivamente, não leve nada para o lado pessoal. Esteja aberto a ouvir e a falar honestamente, sem ironias ou provocações. Dessa forma, o caminho para o entendimento será mais simples.